Serra Grande vista da praia do Rio Branco

Serra Grande a partir da praia do Rio Branco. Bom demais!

Share This:

Há várias formas de apreciar a Serra Grande: de perto, indo a um passeio no Município do Cantá, subindo a partir de uma de suas trilhas, sempre acompanhado de um guia, ou mesmo de uma certa distância, nas praias do Rio Branco. De qualquer uma das formas, o passeio vale a pena.

De Boa Vista, em toda orla da cidade, a Serra Grande pode ser vista. Quem percorre a BR-174 sul tem impressão de que a serra o acompanha no trajeto. É por isso que ela desperta curiosidade e atrai os amantes da natureza e do turismo mais radical.

Uma das formas de curtir o visual de perto da Serra Grande, a partir das praias do Rio Branco, é durante o período de verão, indo pela região do Água Boa. A 19 Km da cidade pelo trecho sul da BR-174, o visitante deve entrar à esquerda, logo após a ponte do Água Boa. Mas é preciso conhecer bem a região para não se perder no emaranhado de caminhos dos vários sítios ou atolar carros pequenos na trilha que é aberta por caçambas que retiraram areia e seixo no Rio Branco.

Outra forma de chegar ao local é indo pelas águas do Rio Branco, contratando o serviço de um barqueiro experiente e que siga todas as normas de segurança. De barco, é relativamente fácil e rápido chegar às praias que ficam na altura da região do Água Boa, que ficam isoladas pelo fato de o acesso não ser fácil ao grande público.

Quem preferir (e este site preferiu) pode fazer algo mais radical, caminhando do ponto de chegada, às margens do Rio Branco, onde há extração de areia, e seguir a pé por meio da mata ciliar, acompanhando o curso de um igarapé que deságua exatamente na altura de onde se pode ver a Serra Grande, com sua imponência, como se estivéssemos ao lado dela, além de aproveitar a imensa praia.

Essa trilha não é fácil e requer a experiência de um mateiro ou de quem conhece bem o local. No nosso caso, convidamos o designer gráfico e aventureiro nas horas vagas Lindomar Neves, mais conhecido como Bach. Ele nos guiou, entre a mata, até chegar ao conjunto de praia em uma caminhada de mais de meia hora. Com familiares e amigos, ele sempre acampa no local pelo puro prazer de ficar em contato com a natureza e, de quebra, sendo amparado pelo visual da imensa serra.

Para quem gosta de se aventurar, seguir a trilha na mata ciliar é um bom exercício, cujo esforço é recompensado pelo surgimento das imensas praias a perder de vista (mas somente no verão, que vai de outubro a maio do ano seguinte), além de encontrar braços do rio que parecem novos cursos de água, o que ajuda a compor um cenário de filme, bom para tirar fotos e fazer vídeos.

Estar na praia significa ficar no meio do nada (força de expressão, pois ali tem tudo o que natureza oferece), cujo silêncio só é quebrado por barulho de barcos de pescadores passando do outro lado do rio, ou dos pássaros mais estressados que fazem rasante na cabeça do visitante indesejado para proteger seus ninhos, mas nada que meta medo ou que coloque alguém em risco.

Durante a trilha, além da variedade de pássaros, com sorte é possível ver pequenos jacarés em certo ponto do igarapé (não fomos privilegiados com essa sorte) ou de capiravas se movimentando na mata em busca de alimentos (ouvimos o barulho, mas não conseguimos fazer o registro de imagens).

Enfim, quem não estiver fazendo nada, com tédio, e quiser se aventurar em uma região na cercania da cidade, apreciando a Serra Grande e gastando muito pouco, então essa é uma alternativa. Basta disposição, caso queira seguir a trilha da mata ciliar, ou gastar apenas a gasolina, se for pela BR-174. No caso do Bach, ele só gasta o que for consumir no local, pois prefere ir de bicicleta. Cada um com o que for mais prazeroso ou que caiba no bolso.

a no seu bolso.

Compartilhe este post:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

3 Comentários

  1. Pingback: Fazenda Castanhal, Turismo Rural com aventura e conforto perto da cidade

  2. Pingback: Viagem de carro pela BR-174 pode virar um passeio turístico – RORAIMA DE FATO

  3. Pingback: Passeio ou aventura, a Serra Grande é sempre espetacular – RORAIMA DE FATO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.