Apiaú, região rica em potencial turístico, mas ainda inexplorado

Share This:

Serra do Apiaú é uma das atrações na zona rural de Mucajaí
Serra do Apiaú é uma das atrações na zona rural de Mucajaí

Com acesso todo no asfalto, o Município de Mucajaí, a 52 Km da Capital pela BR-174 sul, dispõe de regiões com várias opções para passeios turísticos de aventura e trekking. Como é uma região de muita serras, existem várias cachoeiras ainda inexploradas e desconhecidas do público.

Boa parte dessas cachoeiras e corredeiras fica em propriedades particulares, não exploradas turisticamente por seus proprietários que vivem da agricultura e pecuária, atividades que movimentam a economia daquela região. E o site Roraima de Fato foi conhecer uma delas, que fica na Vicinal 25 da região do Apiaú, com acesso pela Vicinal 7 da RR-325. Da sede de Mucajaí até a vicinal são cerca de 80 Km, totalizando cerca de 130 Km a partir de Boa Vista.

O acesso é por uma propriedade particular, mas a cachoeira fica em uma área da União. Na entrada tem uma placa fixada informando a entrada para a “Cachoeira do Evandro”, no entroncamento da Vicinal 7 com a Vicinal 25. O momento não foi propício, pois a forte seca acaba propiciando a destruição do meio ambiente pelo fogo e faz as cachoeiras praticamente desapareçam.

Apesar dos incêndios que devastaram boa parte da região, agredindo fortemente o meio ambiente, Apiaú e outras áreas mantêm sua imponente beleza com serras por todos os lados. O potencial turístico dessa região de serras é desconhecido e os moradores, em sua maioria, ignoram essa alternativa, seja porque não recebem qualquer orientação ou porque não têm incentivo para explorar o potencial.

Por isso, as cachoeiras, rios, praias, florestas nativas com fauna e flora diversificadas boas para trilhas, além das inúmeras serras, acabam servindo de opções de lazer em fins de semana e feriados para poucas pessoas que têm conhecidos por lá ou que já ouviram falar por meio de moradores e visitantes.

A serra que abriga a “Cachoeira do Daniel” tem uma trilha já formada por família que costumam receber amigos e conhecidos, inclusive existem cordas de aço armadas no início da subida da serra para garantir a segurança dos visitantes. Para chegar lá não é difícil, pois da casa até a cachoeira o trajeto é de cerca de 01Km apenas de caminhada, atravessando um igarapé.

Existe outra cachoeira mais acima, porém, como tudo está seco, o site optou por não subir até lá e ficar na primeira opção. Quando as chuvas chegarem e a natureza se recompor do fogo e da forte estiagem, o Roraima de Fato vai voltar até lá também para conhecer outros locais dessa região rica em opções.

ALGUMAS ORIENTAÇÕES

Para chegar até a região do Apiaú, é preciso pegar o trecho sul da BR-174 até Mucajaí. De lá, entrar na RR-325, que dá acesso a toda zona rural daquele município. A sinalização é boa, com placas indicando a entrada para as regiões, orientando a direção que o condutor deve pegar.

Embora as estradas sejam todas asfaltadas, é preciso ter cuidado nos primeiros quilômetros da RR-325, que está tomada por buracos, o que obriga o condutor a sair da estrada ou mesmo invadir a pista contrária para desviar das imensas crateras.

Atenção especial também com as pontes estreitas, que só permitem um carro por vez, e duas curvas fechadas que não são sinalizadas, o que favorece acidentes graves, inclusive com mortes registradas nos últimos anos.

Outro alerta é na estrada de acesso à cachoeira, que é de terra batida. Embora a vicinal esteja em boas condições de tráfego, é preciso ficar atento neste período do ano porque o fogo destruiu uma pequena ponte de madeira. Como a sinalização é feita de forma precária pelos próprios moradores, é preciso se atenção ao desvio, que é acidentado.

E cuidado especial aos incêndios e às árvores e postes atingidos pelo fogo, pois eles podem tombar para a estrada. Em outra região, o tronco de uma árvore queimada caiu sobre um carro que passava na hora e matou quase toda a família. Então, atenção redobrada no período de seca e fogo.

VEJA MAIS FOTOS DA TRILHA NO APIAÚ

Compartilhe este post:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someonePrint this page

3 Comentários

  1. Morro de vontade de fazer trilhas desse tipo… Qdo vi as fotos chega me deu um aperto kkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*