EM PAUTA

Share This:

Alerta que vem do além-fronteira

Fluxo é intenso na fronteira com a Venezuela (FOTO: DEFESANET)

Uma roraimense que trabalha há seis anos na Venezuela, como cuidadora de pessoas que vão fazer cirurgia plástica e outras, naquele país, gravou um áudio, que vem sendo compartilhado nos grupos de WhatsApp, revelando uma realidade preocupante e fazendo uma grave denúncia sobre a fiscalização na fronteira entre os dois países, ao Norte de Roraima.

*

Ela diz que vem de Porto Ordaz ao Brasil de duas a três vezes por semana, de táxi tanto do lado venezuelano quanto do lado brasileiro, quando observa que os taxistas estariam facilitando a entrada de venezuelanos ilegais e também ajudando o tráfico de armas pesadas. Conforme a denúncia, os taxistas cobram R$100,00 de cada venezuelano para transportá-los até Boa Vista.

**

O áudio diz que os taxistas passam diariamente com armas, as quais são entregues para pessoas na cidade brasileira de Pacaraima, que por sua vez dão um jeito de dar continuidade ao tráfico até Boa Vista. A denunciante pede ao general do Exército que comanda a operação na fronteira para o que ela classifica como “vista grossa” na fiscalização, pois ela denuncia que não são todas pessoas e veículos que atravessam a fronteira que passam por fiscalização.

***

No relato, a mulher afirma que há casos em que os militares apenas perguntam do taxista se todos seriam brasileiro, deixando passar quem estiver dentro do veículo sem qualquer revista ou checagem de documentos. Ela denunciou inclusive ter presenciado o caso de um homem que passou com uma criança de 12 anos, sem documentos. A menina foi orientada a não abrir a boca e a responder somente se fosse interpelada e, neste caso, deveria responder que o homem seria seu pai e que ele não trouxe os documentos.

É preciso de resposta

A denúncia da cuidadora de pacientes em Porto do Ordaz é muito grave e precisa de uma resposta urgente das polícias e do Exército, que fazem a fiscalização na fronteira com a Venezuela; não de uma resposta para negar o que ela afirma com propriedade no áudio, mas de uma reavaliada nas ações de fiscalização, inclusive até podem adotar a sugestão da mulher, que é fiscalizar todo mundo, seja brasileiro ou não, ainda que se formem filas enormes na fronteira e que ajam com rigor com os táxis. Afinal, quem vai para Venezuela passa por inúmeras alcabalas até chegar ao seu destino final. E por que não pode ser assim no Brasil?

Muito a se explicar

Imagens do Instagram da deputada

Quem tem provocado muitos comentários nas redes sociais é a deputada federal Shéridan (PSDB) com suas postagens de fotos das suas visitas aos eleitores no interior do Estado. Suas fotos comendo manga com sal, beijando crianças, balando passarinho, abraçando velhinhos, falando ao “orelhão” e com roupas longe do glamour do figurino que ela normalmente usa vêm sendo alvo dos críticos que questionam seus quatro anos de mandato na Câmara Federal. Ela vai ter muito a se explicar até começar verdadeiramente a campanha eleitoral.

Empregos registram queda

O Estado de Roraima fechou o mês de fevereiro com saldo negativo na geração de empregos, com 49 postos de trabalho fechados. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, divulgado nesta sexta-feira, 23). As 49 vagas fechadas representam uma variação de -0,09% em relação a janeiro. Apesar do resultado, o setor da Construção Civil apresentou saldo positivo de 124 novos empregos formais.

 

Roraima – Comportamento do emprego segundo Setores de Atividade Econômica
Setores de Atividade Econômica Saldo de Fevereiro de 2018
Variação Absoluta Variação Relativa (%)
Extrativa Mineral 20 23,81
Indústria de Transformação -25 -0,79
Serviços Industriais de Utilidade Pública – SIUP 3 0,26
Construção Civil 124 2,82
Comércio -79 -0,43
Serviços -77 -0,40
Administração Pública -3 -0,07
Agropecuária -12 -0,68
Total -49 -0,09

 

Realidade oposta à do país

Os números de Roraima vão contra a realidade nacional: o país registrou a abertura de 61.188 novos postos de trabalho no mesmo mês, um aumento de 0,16% em relação ao estoque de janeiro. É o melhor resultado para o mês desde 2015, decorrente de 1.274.965 admissões e 1.213.777 desligamentos. Esses resultados confirmam a recuperação econômica e a retomada dos empregos, conforme avaliou o ministro interino do Trabalho, Helton Yomura. Cinco dos oito principais setores econômicos tiveram saldo positivo. Apenas três setores apresentaram saldos negativos: Comércio (-25.247 postos), Agropecuária (-3.738 postos) e Construção Civil (-3.607 postos).

Governadora sai da toca

Governadora Suely Campos: “Pagamento será no dia 30” (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Durante entrevista para uma rádio, a governadora Suely Campos (PP) finalmente deu alguma resposta concreta a respeito do Crédito do Povo, programa social este direcionando a famílias de baixa renda e que não vem sendo pago desde setembro do ano passado. Ela disse que o benefício será pago dia 30, mas não revelou se virá o retroativo. Alvo de muitas críticas, o não pagamento por sete longos meses levou o Ministério Público de Roraima (MPRR) a solicitar uma resposta da Casa Civil e da Secretaria de Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) sobre o atraso no pagamento. O pedido por uma interpelação do MP junto ao Governo do Estado foi feito “Movimento Pró Crédito do Povo”, com a intenção de cobrar o benefício.

Apelando para o Goku

Depois de choramingar por dias, em suas redes sociais, que vem sendo alvo de uma campanha “difamatória” devido a sua pré-candidatura ao Governo do Estado, a prefeita Teresa Surita (MDB) decidiu recorrer à ajuda de Goku. Para atrair a simpatia do público infanto-juvenil, Teresa transmitiu, no sábado à noite, em um telão instalado na Praça Fábio Marques Paracat, o episódio 131 de Dragon Ball Super. O público jovem compareceu ao local, no complexo Ayrton Senna, para ver Goku a salvar o Universo 7 e dar uma força à imagem da prefeita. Teresa agradeceu, no seu Face: Estamos juntos, Goku!”

Postagem da prefeita em seu perfil no Facebook
Compartilhe este post:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.